Quais são os desafios para a formulação do planejamento estratégico ter uma implementação eficaz?

O planejamento tem como estratégia o caminho para alcançar os objetivos organizacionais adequados e conquistá-los vitoriosamente. Os novos ambientes de negócios exigem que as empresas montem o planejamento estratégico com o objetivo de obter maior flexibilidade, velocidade no entendimento das transformações e maior entendimento das inovações tecnológicas. 

No entanto, apesar de clara a importância da criação do planejamento estratégico nas empresas, nem sempre ele é implementado de forma fácil e rápida. Ou seja, há uma grande diferença entre a formulação do planejamento estratégico e a implementação dele em si. 

Nesse momento, então, surge a dúvida: quais são os fatores que impactam negativamente a distância entre a formulação do planejamento estratégico e a sua implementação eficaz? De acordo com o coordenador e professor do MBA em Gestão Empresarial da FGV, David Lobato, há cinco principais fatores, que serão apresentados a seguir. 

  1. Falta de envolvimento da alta administração

Assim que definido o planejamento, é importante que aconteça a compreensão dele pela alta administração das empresas como um importante objeto teórico. No entanto, é comum acontecer do planejamento estratégico se tornar inoperante, pois esses profissionais estão muito envolvidos no cotidiano da empresa e nos impasses operacionais da gestão. 

Isso acontece pois, “é muito comum encontrarmos altos executivos completamente descrentes das excelências do planejamento estratégico, simplesmente por que as crises sistêmicas de suas empresas e da sociedade em que estão inseridas obrigam esses gestores a uma constante dedicação às suas atividades-fim, discriminando visivelmente as atividades-meio, entre as quais situa-se o planejamento e a administração estratégicos”, explica Lobato. 

  1. Ausência da efetividade:

Primeiro, vale lembrar que efetividade é o resultado da eficiência e da eficácia. Ou seja, para alcançar a efetividade, precisamos ter um equilíbrio entre ambas – um equilíbrio entre os resultados e o nível operacional das atividades. Nas empresas, a efetividade é impactada pela pressão exercida em direção ao imediatismo por resultados nas empresas. Com isso, pode existir casos em que determinada área é muito eficiente, mas a empresa em si é pouco eficaz. 

Inclusive, Chiavenato – escritor e professor da área de administração de empresas, ressalta que nem sempre se é eficiente e eficaz ao mesmo tempo. Uma organização pode ser eficiente e não ser eficaz e vice-versa. O ideal é ser igualmente eficiente e eficaz, ou seja, ser efetivo. No entanto, conforme lembra Lobato, “a organização sem efetividade se torna menos competitiva e prejudica o alinhamento dos diversos setores e recursos”. Com isso, é fundamental o alinhamento de ações entre os setores para que a efetividade seja estabelecida. “Ter efetividade é obter o desempenho da eficiência operacional e conquistar os resultados planejados na gestão estratégica”, afirma o coordenador. 

  1. Deficiência da sinergia do trabalho em equipe

A sinergia no trabalho em equipe é essencial para a conquista dos objetivos da companhia, de maneira geral. O resultado esperado tem maior chance de acontecer se o gestor atuar incentivando a postura colaborativa de todos na elaboração e implementação da gestão estratégica.

Dessa forma, um ambiente empresarial que tem sinergia é caracterizado por os participantes de uma equipe conseguirem realizar determinada atividade em sintonia. E, para que isso aconteça, Lobato reforça que é essencial “administrar os conflitos de opiniões entre a equipe, extraindo o melhor da diversidade de ideias e buscando o comprometimento com o alinhamento de ideias em vez da unanimidade; valorizar as competências individuais e o resultado coletivo, mostrando a importância de cada talento no desempenho do trabalho em equipe”. 

  1. Falha na Comunicação

Considerado um dos principais tópicos que contribuem para o surgimento dos problemas organizacionais, as falhas de comunicação podem gerar desalinhamentos entre os setores, atrasos em prazos e erros nos projetos. “A existência de uma comunicação clara dos objetivos para os seus colaboradores, utilizando os mais diversos tipos de canais de comunicação, é essencial para o sucesso de uma empresa”, afirma o professor.

Dessa forma, para reduzir o risco de falhas de comunicação, é essencial o desenvolvimento de boas estratégias de comunicação - desde reunir os gestores e líderes para avaliação da comunicação existente. Boas estratégias de comunicação melhoram o desempenho da empresa e o rendimento dos colaboradores, além de garantir que os mesmos estejam alinhados com os objetivos e valores da organização.

  1. Falta de resiliência 

O ambiente corporativo, e o mundo de maneira geral, não serão mais os mesmos depois dessa pandemia. Portanto, para trabalhar num cenário incerto é necessário mais qualificações e a mente do gestor deve estar sempre em busca de ações efetivas. Com isso, Lobato lembra que, “os gestores devem estar preparados para gerenciar essas mudanças, aprimorando, cada vez mais, suas habilidades para atuarem em um ambiente de negócios diferente e complexo que, em muitos aspectos, ainda não existe”.

Dessa forma, a resiliência se torna imprescindível. “Saber como passar por esses momentos e ter força para recomeçar normalmente significa maior maturidade. Não é uma habilidade facilmente desenvolvida, pois é necessário passar por experiências mais desafiadoras”, comenta o professor. 


Sabendo desses desafios, lembramos que um bom gestor deve estar sempre se aperfeiçoando no exercício de sua liderança e no conhecimento técnico.. Por isso, se você exerce um cargo de gestão e quer saber como aplicar a implementação do planejamento estratégico com sucesso, CLIQUE AQUI para conhecer o MBA em Gestão Empresarial. Ele forma executivos para área de gestão, desenvolvendo visão estratégica, capacidade de analisar, estruturar e sintetizar as informações relacionadas à área de administração, habilidade pessoal em comunicação, planejamento e liderança.


Contato

Porto Alegre


  • Av. Praia de Belas, nº 1212, Torre Norte, 7º andar, sala 704
  • (51) 3230-4400
  • (51) 99110-6820
  • Segunda a Sexta, das 8h30 às 18h

Novo Hamburgo


  • Rua Araxá, 750 - Bairro Ideal
  • (51) 3065-6437
  • (51) 99997-6687
  • Segunda a sexta, das 8h30 às 18h

Florianópolis


  • Rodovia SC 401, 4100 - Km4
  • (51) 3230-4400
  • (48) 98870-3902
  • Segunda a sexta, das 9h às 18h

Tour Virtual - Unidade Porto Alegre


Inicie o Tour Virtual

Clique para Ligar
Fale por WhatsApp

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Cookies. e a nossa Política de Privacidade.